Select Page

A 13ª Bienal Internacional de Arquitetura assumiu como provocação central inicial a RECONSTRUÇÃO. Convidamos a repensar projetos, processos, espaços e práticas sociais, durante e depois da pandemia de COVID-19, a partir de eixos norteadores preliminares que guiam a organização deste evento: democracia, corpos, informação, memória e ecologia.

A 13ª Bienal Internacional de Arquitetura assumiu como provocação central inicial a RECONSTRUÇÃO. Convidamos a repensar projetos, processos, espaços e práticas sociais, durante e depois da pandemia de COVID-19, a partir de eixos norteadores preliminares que guiam a organização deste evento: democracia, corpos, informação, memória e ecologia.